subject
Português, 08.02.2021 23:10 pattiniantonia92

1. O trecho a seguir trata das rela√ß√Ķes entre √©tica e moral, foi escrito pelo jornalista e escritor Gilberto Dimenstein, que publicou livros dedicados a temas como cidadania e direitos humanos.

LEIA-O atentamente e COPIE o texto em seu caderno de língua portuguesa para responder às

quest√Ķes que se seguem.

O que é ética? O que fundamenta a ação moral?

O homem nasce com a capacidade de distinguir a conduta correta daquela considerada

incorreta?

Ou ser√° que deixamos de fazer o mal apenas com receio de que os outros possam descobrir?

O que é o bem? O que é o mal? O que é justo e injusto? Como devemos agir? Como equilibrar

minhas necessidades com as necessidades dos outros?

A √©tica √© o estudo formal dos padr√Ķes morais e da conduta. √Č tamb√©m chamada de filosofia

moral.

A ideia de não ter freios morais e poder agir livremente sempre intrigou os filósofos. Como

seria a nossa vida com a certeza de não haver nenhuma punição? E se tudo fosse permitido?

[...].

Embora moral e √©tica possam ser tomadas como sin√īnimos, no geral expressam conceitos

bastante diferentes. A moral é entendida como um conjunto de regras a respeito do bem e do mal,

do justo e do injusto. A ética é entendida como filosofia moral, isto é, como uma reflexão sobre

valores morais. √Čtica √© a ci√™ncia da conduta. √Č a parte da Filosofia que reflete sobre os conceitos

e os princípios que fundamentam a vida moral.

O elemento mais importante da existência ética é o sujeito moral. Somos sujeitos morais à

medida que temos consciência de nós mesmos e nos reconhecemos como dotados de vontade e

autonomia. Somos respons√°veis por nossas a√ß√Ķes e somos livres para nos reconhecermos como

causas delas.

Nossa consciência moral é posta à prova quando temos que tomar uma decisão, julgar uma

situação ou fazer nossas escolhas. Ter consciência moral não significa agir de acordo com os

padr√Ķes vigentes ou com normas socialmente impostas. Pelo contr√°rio, ter consci√™ncia moral

significa ter capacidade de escolher, ter autonomia, questionar valores, pensar antes de agir e

agir com integridade.

A consci√™ncia moral implica entendermos nossas a√ß√Ķes como intencionais e volunt√°rias,

sermos responsáveis por nossas escolhas e atos. Nossa integridade é justamente essa coerência

entre nossos valores e nosso comportamento.

Immanuel Kant, no século XVIII, buscou um princípio, um fundamento para a moral. Ele

fundamentou os princípios gerais da ação humana na razão, ou melhor, no que ele chamou de

razão prática. Kant formulou uma regra geral, o imperativo categórico: “Age de maneira tal que a

m√°xima de tua a√ß√£o sempre possa valer como princ√≠pio de uma lei universal‚ÄĚ.

Fonte:DIMENSTEIN, Gilberto. Dez li√ß√Ķes de Filosofia. S√£o Paulo: FTD, 2008. p. 152-154. (Adaptado).

2. Procure as defini√ß√Ķes de SIN√ĒNIMO e ANT√ĒNIMO e escreva em seu caderno.

3. O autor afirma que, geralmente, os termos √©tica e moral s√£o utilizados como sin√īnimos, por√©m ele tem

opinião contraria a esse uso. Explique que diferenças ele estabelece entre os conceitos de ética e moral.

4. De que maneira o autor justifica o ponto de vista defendido por ele?

5. De acordo com o texto, como o autor define o sujeito moral?

6. Dê 3 exemplos práticos do que é consciência moral, de acordo com a ideia proposta pelo autor.

7. Pesquise quem foi o filósofo Immanuel Kant e escreva de maneira resumida em seu caderno.

8. Explique, com suas palavras, o que você entendeu dessa frase: “Age de maneira tal que a máxima de

tua a√ß√£o sempre possa valer como princ√≠pio de uma lei universal‚ÄĚ.

9. De acordo com o texto, o imperativo categórico de Kant, refere-se:

a) à conduta que todos os indivíduos devem adotar para serem livres, independentemente de valores

morais como bem e mal.

b) ao conceito de liberdade plena dos indivíduos, que devem sempre agir segundo seus princípios e

valores particulares.

c) ao fato de que os indivíduos devem agir sempre de acordo com os valores considerados universais pela

sociedade em que est√£o inseridos.

d) à distinção entre o bem o mal, para que todos possam agir eticamente, em conformidade com os

valores impostos por um grupo social.

10. Embora o texto que você acabou de ler não seja um artigo de opinião, o autor, para defender seu

ponto de vista sobre ética, vale-se de uma estratégia bastante comum aos textos opinativos: a utilização

de argumento de autoridade. Sendo assim, localize o argumento de autoridade utilizado por Gilberto

Dimenstein e explique como ele contribui para a composição da argumentação desenvolvida no texto.
URGENTE EU PRECISO DA AJUDA DE VCS

Respostas
Respostas: 1

Outra pergunta: Português

question
Português, 15.08.2019 01:09
√Čjusto proibir o uso de celular em sala de aula? *reda√ß√£o* ‚Äč
Respostas: 1
question
Português, 15.08.2019 01:07
Boa noite, algu√©m poderia fazer uma reda√ß√£o com o tema: brasil, um pa√≠s dos jovens, que aborda a diferen√ßa entre os jovens de hoje em dia com os de por favor‚Äč
Respostas: 3
question
Português, 15.08.2019 01:07
Identifique entre as palavras a seguir as que est√£o grafadas em desacordo com as regras ortogr√°ficas vistas. justifique sua resposta (por favor me ajude! √© para amanh√£ ; -; )as palavras s√£o: virose - defesa - cauza - inv√©s - atrazado - atr√°s - tesoura - tesouro - n√°uzea - gostoso - vaidoso - aviso - divers√£o - pouso‚Äč
Respostas: 2
question
Português, 15.08.2019 00:51
V3com i frase: - defina e exemplifiquecomparac√£ometaforahiperbolepersonificcc√£oparadoxoant√≠tese defina e exemplifique, em fraseshomonimos hom√≥fonos: hom√īnimos hon√īgrafos homonimos perfeitos. algu√©m pode me ajuda a fazer esse trabalho pq e para amanh√£ so que eu tenho muita dificuldade em portugu√™s‚Äč
Respostas: 2
Você sabe a resposta certa?
1. O trecho a seguir trata das rela√ß√Ķes entre √©tica e moral, foi escrito pelo jornalista e escritor...
Perguntas
question
Português, 23.05.2020 04:48
question
Matem√°tica, 23.05.2020 04:48