subject
Português, 16.08.2019 15:06 liviassiqueira

Campo geral

estava m√£e, estava tio ter√™z, estavam todos. o senhor alto e claro se apeou. o senhor perguntava √† m√£e muitas coisas do miguilim. depois perguntava a ele mesmo: ‚ÄĒ ‚Äúmiguilim, espia da√≠: quantos dedos da minha m√£o voc√™ est√° enxergando? e agora? " e o senhor tirava os √≥culos e punha-os em miguilim, com todo o jeito. ‚ÄĒ olha, agora! miguilim olhou. nem n√£o podia acreditar! tudo era uma claridade, tudo novo e lindo e diferente, as coisas, as √°rvores, as caras das pessoas. e tonteava. aqui, ali, meu deus, tanta coisa, o senhor tinha retirado dele os √≥culos, e miguilim ainda apontava, falava, contava tudo como era, como tinha visto. m√£e esteve assim assustada; mas o senhor dizia que aquilo era do modo mesmo, s√≥ que miguilim tamb√©m carecia de usar √≥culos, dali por diante. o senhor bebia caf√© com eles. era o doutor jos√© louren√ßo, do curvelo. tudo podia. cora√ß√£o de miguilim batia descompasso, ele careceu de ir l√° dentro contar √† rosa, √† maria pretinha, √† m√£itana. quando voltou, o doutor jos√© louren√ßo j√° tinha ido embora. ‚ÄĒ "voc√™ est√° triste miguilim? " ‚ÄĒ m√£e perguntou. miguilim n√£o sabia. todos eram maiores do que ele, as coisas reviravam sempre dum modo t√£o diferente, eram grandes demais. ‚ÄĒ pra onde ele foi? ‚ÄĒ a foi p'ra a vereda do tip√£, onde os ca√ßadores est√£o. mas amanh√£ ele volta, de manh√£, antes de ir s'embora para a cidade. disseque, voc√™ querendo, miguilim, ele junto te ‚ÄĒ o doutor era homem muito bom, levava o miguilim, l√° ele comprava uns √≥culos pequenos, entrava para a , depois aprendia of√≠cio. ‚ÄĒ "voc√™ quer mesmo ir? " miguilim n√£o sabia. fazia peso para n√£o solu√ßar. sua alma, at√© ao fundo, se esfriava. mas m√£e disse: ‚ÄĒ vai, meu filho. √© a luz dos teus olhos, que s√≥ deus teve poder para te dar. vai. o doutor chegou. ‚ÄĒ ‚Äúmiguilim, voc√™ est√° aprontado? est√° animoso? " miguilim abra√ßava todos, um por um, dizia adeus at√© aos cachorros, ao papaco-o-paco, ao gato soss√Ķe que lambia as m√£ozinhas se asseando. estava abra√ßado com m√£e. podiam sair. mas, ent√£o, de repente, miguilim parou em frente do doutor. todo tremia, quase sem coragem de dizer o que tinha vontade. por fim, disse. pediu. o doutor entendeu e achou gra√ßa. tirou os √≥culos, p√īs na cara de miguilim. e miguilim olhou para todos, com tanta for√ßa. saiu l√° fora. o mutum era bonito! agora ele sabia. olhava mais era para m√£e. todos choravam. o doutor limpou a goela, disse: ‚ÄĒ ‚Äún√£o sei, quando eu : iro esses √≥culos, t√£o fortes, at√© meus olhos se enchem d'√°" miguilim entregou a ele os √≥culos outra vez. um solu√ßozinho veio. nem sabia o que era alegria e : risteza. m√£e o beijava. a rosa punha-lhe doces de leite nas algibeiras, para a viagem. papaco-o-paco falava, alto, falava. (rdsa, jo√£o guimar√£es. manuelz√Ķo e miguilim. 9. ed. r√≠d de janeiro: nova fronteira, 1984. p. 139-142. (

3. explique de que maneira o trecho a seguir mostra que a realidade é capitada a partir da óptica infantil de miguilim
"miguilim n√£o sabia. todos eram maiores do que ele as coisas reviravam sempre dum modo t√£o diferente eram grandes demais"

4. qual o trecho que mostra o medo e a d√ļvida de miguilim em sair de mutum?

b) sua mãe o aconselha a partir, dizendo. "é a luz dos teus olhos, que só deus teve poder para te dar". a que ela está se referindo?

5. de que maneira a partida comovente de miguilim é transmitida ao leitor?

~ essa narrativa mostra o processo de amadurecimento de miguilim. explique de que maneira e descoberta da miopia e sua partida simbolizam esse amadurecimento.

Respostas
Respostas: 1

Outra pergunta: Português

question
Português, 15.08.2019 01:07
Converse com o professor e os colegas e levante hip√≥teses: qual √© a fun√ß√£o, no texto, de express√Ķes como √© necess√°rio , √© importante , aconselha-se , dever√°, entre outras ? por favooorrr‚Äč
Respostas: 1
question
Português, 15.08.2019 01:04
Me ajudem pfv: identifique o sugeito das ora√ß√Ķes, classifique-os e escreva seu n√ļcleo: a) a flor vermelha secoub)ela trouxe um livro novoc)sou comportadotem mais ora√ß√Ķes, mas s√≥ √© presiso estas pra eu indentificar as outras~ {\ _ /} ( * ¬∑ *)/> ‚̧< \ ‚Äč
Respostas: 3
question
Português, 15.08.2019 00:57
Para os racionalistas, cada caractere representaria uma palavra ideal, que poderia ser trazida para qualquer l√≠ngua natural e tamb√©m serviria de tradu√ß√£o para as palavras das l√≠nguas naturais. dessa forma, houve a necessidade de criar uma gram√°tica universal que teria, ent√£o, algumas caracter√≠sticas importantes.i. as classes de palavras serviriam para atender a todas as necessidades comunicativas.ii. as regras deveriam ser reduzidas ao m√°ximo.iii. as classes de palavras e as rela√ß√Ķes gramaticais entre elas deveriam ser indicadas graficamente atrav√©s de gestos e sinais espec√≠ficos afixados aos caracteres ou colocados entre eles.a partir do exposto, √© correto o que se afirma apenas em: ii.i.ii e iii.iii.i e ii.
Respostas: 1
question
Português, 15.08.2019 00:51
V3com i frase: - defina e exemplifiquecomparac√£ometaforahiperbolepersonificcc√£oparadoxoant√≠tese defina e exemplifique, em fraseshomonimos hom√≥fonos: hom√īnimos hon√īgrafos homonimos perfeitos. algu√©m pode me ajuda a fazer esse trabalho pq e para amanh√£ so que eu tenho muita dificuldade em portugu√™s‚Äč
Respostas: 2
Você sabe a resposta certa?
Campo geral

estava mãe, estava tio terêz, estavam todos. o senhor alto e claro se apeou...
Perguntas
question
Matem√°tica, 22.10.2020 16:14
question
Português, 22.10.2020 16:14
Perguntas no site: 19764430